terça-feira, 10 de agosto de 2010

Etiqueta corporativa

Postado por Ela Hoje às 21:33
Reações: 

No mundo moderno é imprescindível que as pessoas tenham o bom senso de avaliar as normas de etiquetas como uma questão básica de educação e boa conduta, as quais atuam como norteador em todas às situações, seja no âmbito social ou profissional; afinal de contas faz muito tempo que as regras de etiqueta deixaram de figurar apenas como “bons modos”.
Fazer do celular um instrumento de tortura ao próximo, exagerar na excentricidade, fazer fofocas, privilegiar somente a si mesmo, ignorar a percepção do outro, pode comprometer sua imagem pessoal e profissional e trazer consequências danosas à sua credibilidade.

Fique atento aos apelos da civilidade e garanta seu diferencial competitivo no mercado de trabalho, lembrando-se que: as boas maneiras nunca saem de moda e o comportamento certo pautará o sucesso de suas empreitadas.
As regras da etiqueta corporativa são primordiais para garantia do respeito mútuo e adequação de postura nas empresas. Critérios de avaliação do marketing pessoal como conduta profissional, desenvoltura, interação, forma de comunicação, poder de persuasão e espírito de equipe e liderança transitam pela esfera da etiqueta corporativa e atuam como pré-requisitos básicos na seleção de profissionais qualificados.
Conceitos como cordialidade, respeito, humildade nobre, acolhimento e responsabilidade socioambiental são cada vez mais recorrentes nas pautas de negociação em busca do novo perfil profissional proposto pelas empresas. Afinal, do que adianta ser bem formado se não for civilizado?
Atualmente, vivenciamos um processo de reconhecimento das habilidades sociais, além das qualificações técnicas, enquanto diferencial competitivo no mercado de trabalho. 
“A civilidade, é a única saída para a sobrevivência da espécie humana”. Karl Albrecht

Quem é Karl Albrecht?
Karl Albrecht, futurista, pensador, palestrante e escritor de diversos livros, utilizando os conceitos de Inteligências Múltiplas de Howard Gardner, desenvolveu o livro "Inteligência Social". A obra mostra como a percepção, compreensão situacional e habilidade de interação são a chave para o sucesso no trabalho e na própria vida. Albrecht chama de "radar social" uma combinação de percepção e sensibilidade para as necessidades e os interesses das pessoas. O texto contém exemplos elucidativos, histórias, cases, estratégias, ferramentas para ajudar o leitor a navegar nas relações humanas e sociais.
Inteligência Social, Karl Albrecht, M.Books Editora


Algumas dicas:
Ser bem-educado exige algumas atitudes fundamentais. Esmerar-se nas boas maneiras quando tiver que:

• Expressar-se verbalmente: jamais fale palavrões.
• Escrever cartas, cartões, memorandos ou bilhetes: dê sempre um cunho elegante e positivo nos textos.
• Manter amizades: lembre-se de sempre de ser gentil com os amigos e familiares nas datas importantes.
• Respeitar os ausentes: pessoas elegantes não perdem seu tempo com fofocas e comentários sobre a vida alheia.
• Tratar com pessoas socialmente carentes: não desconsiderar os menos favorecidos, tratar a todos com respeito independentemente da hierarquia.
• Conduzir os negócios conservando a ética e a honestidade em suas relações com clientes, empregados fornecedores.
• Dirigir e estacionar o carro: quem é grosseiro no trânsito, certamente será grosseiro em outras situações.
• Ceder espontaneamente o seu lugar para idosos, gestantes ou deficientes físicos.
• Cumprimentar e agradecer os profissionais que o transportaram.
• Entrar ou sair do táxi: cumprimentando o motorista ao embarcar, agradecendo ao sair e não fazendo questão de trocos irrisórios.
• No elevador: sabendo que em seu interior não se fuma, não se conversa nem se fala ao celular. Fundamental é cumprimentar o ascensorista ao entrar e agradecer ao sair.

Ser bem-educado é:
• Adotar práticas corretas de conduta e caráter.
• Cuidar da linguagem corporal, dos gestos, da expressão facial, da postura quando em pé ou sentado.
• Saber sentar, levantar-se, comer, apresentar corretamente as pessoas, usar cartões de visita, cumprimentar, presentear e ser presenteado, pedir licença, agradecer, dizer não, criticar sem ofender, ser pontual, conversar de forma agradável, ser um bom ouvinte e, principalmente, ter autocrítica e perceber quando deve desculpar-se.

Fonte: Revista Encontro - maio 2004
Autor: Márcia Queiros
Revisão: Maria Aparecida Araújo

1 comentários:

Jackie on 10 de agosto de 2010 22:55 disse...

Sensacional! Esse é o comportamento ideal que as pessoas deveriam ter ao lidar umas com as outras, não só num ambiente corporativo, mas em todas as situações da vida... estou certa de que se assim fosse, o mundo seria um lugar muito melhor para se viver.

Postar um comentário

 

ELA HOJE Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare